O papel crucial da vitamina D em sua dieta

Aconselhamento nutricional vem de todos os cantos do nosso mundo. Entre médicos, familiares e amigos bem-intencionados e o impacto generalizado das mídias sociais, somos bombardeados com dicas sobre como adicionar mais proteínas, fibras e gorduras saudáveis ​​ao nosso cardápio diário. Para completar, somos encorajados a adicionar um multivitamínico para uma boa medida para preencher quaisquer lacunas em nossa dieta.

O assunto de tomar uma pílula para obter a dose diária recomendada das várias vitaminas essenciais para uma boa saúde geral pode ser um tanto controverso. Afinal, diferentes nutrientes podem ser absorvidos em taxas diferentes pelo nosso corpo. Certamente não devemos esperar que uma pequena pílula cubra tudo. Ainda assim, vale a pena entender o papel que muitas vitaminas desempenham na manutenção da saúde.

Uma vitamina que é crucial para a boa saúde de muitas maneiras, mas muitas vezes é ignorada, é a vitamina D. Comumente conhecida como a “vitamina do sol”, a vitamina D é frequentemente associada à exposição à luz solar. Como tal, pode ser fácil se deixar levar pelo equívoco de que a Mãe Natureza está cuidando desse aspecto de nossa nutrição equilibrada.

Embora a exposição à luz solar seja benéfica, nem todos se beneficiam do sol no mesmo nível. A exposição ao sol perto do equador é muito diferente da quantidade de sol que um esquimó pode receber no Pólo Norte. A pele mais escura também absorve menos vitamina D do que a pele mais pálida. Mesmo em áreas ensolaradas do mundo, as pessoas tendem a passar muito mais tempo em ambientes fechados, com ar condicionado, para escapar um pouco do calor desconfortável produzido em climas mais ensolarados. Mesmo aqueles que gostam de estar ao ar livre, tanto quanto possível, tendem a aplicar loções bloqueadoras na pele exposta. A Mãe Natureza já não é a única, nem mesmo a melhor, fonte de obtenção desta vitamina necessária.

Toda essa evitação do sol, e a vitamina D que ele pode produzir, pode facilmente levar a uma séria deficiência de vitamina D. Os resultados dessa deficiência podem ter algumas consequências bastante drásticas para o corpo humano.

Some of the more serious, potentially deadly, health problems associated with vitamin D deficiency include heart disease, breast and colon cancer, and diabetes. But, even before a vitamin D deficiency reaches such extreme levels, it may produce other significant physical problems. Vitamin D is essential for strong, healthy bones, a well-functioning brain, and even maintaining enough stamina to make it through the day doing normal activities. Fatigue, bone and muscle pain, weakness or muscle cramps may all be early signs of a deficiency.

If vitamin D deficiency is a concern, the first step should be a visit to your doctor for some bloodwork and an evaluation of your lifestyle and diet. Often, attention to your nutritional balance can improve the situation before it gets out of hand.

There are many good sources of dietary vitamin D that can be readily incorporated into a healthy diet. Some of these sources include egg yolks, salmon, sardines, tuna, swordfish, fortified orange juice, and beef liver. When in doubt about just how good your diet is at meeting all of your needs, a good multivitamin may be a good first step in supplying additional vitamins and minerals, but it needn’t be your last resort.

Your doctor should always be part of the conversation when it comes to deciding how best to maintain or restore your best health. Medical professionals are there to monitor your health on a continual basis and may be the first to recognize an issue before it becomes a problem. Early detection is often the difference between dealing with a minor issue now or coping with a serious health concern later.

Deixe um comentário